5 coisas que podem fazê-lo fechar as portas para sempreSegundo a SBA (Small Business Administration), “Cerca de metade de todos os novos estabelecimentos sobrevivem por cinco anos ou mais, e cerca de um terço sobrevivem 10 anos ou mais.” Seria um tanto ingênuo supor que o seu negócio seja imune a esse tipo de fenômeno. Se você não estiver à frente das coisas da forma que deveria, você poderá muito bem ver-se diante da difícil decisão de fechar a barraca e perseguir outras avenidas profissionais.


Tendo que lidar com tanta competição, vale a pena prestar atenção. Deixe as coisas escorregarem além da conta, e você terá uma situação desastrosa a confrontá-lo. Ninguém quer gastar tempo e investimento financeiro em um negócio, somente para vê-lo fracassar prematuramente. A complacência é a assassina dos sonhos profissionais.

Porquê alguns negócios fracassam enquanto outros florescem? O que pode fazer o empreendedor para aumentar a longevidade do seu pequeno negócio? Começar pequeno é o primeiro passo. Conhecer o mercado, manter a qualidade dos produtos e ouvir o que dizem os consumidores são também práticas importantes de negócios. Também o são o estabelecimento das metas da empresa, planejamento e controle de inventário, marketing e manter as coisas simples.

Entre outras, essas cinco coisas podem fazê-lo fechar as portas para sempre:

1. Falta de uma demanda suficientemente grande para os produtos ou serviços que você está vendendo.

Se os grandes varejistas oferecerem a mesma mercadoria e serviços (ou similares), você vai penar de verdade para sensibilizar os consumidores. A mentalidade da conveniência é sólida como uma rocha. É por isso que companhias do tipo WalMart se dão tão bem. A sua ampla gama de produtos e serviços torna fácil para uma pessoa comprar tudo o que precisa em um único lugar.

Leia mais:   Dê visibilidade ao seu Negócio

2. Contabilidade furada.

Se você não mantiver os seus livros atualizados, o seu negócio irá sofrer. Você perderá oportunidades de cortar custos, de pagar os seus vendedores em dia, e de encomendar novos produtos. E o pior de tudo, você poderá cometer algum engano estúpido e dispendioso que poderá ser notado pela Receita Federal, e acabar pagando todo tipo de multa e arcando com penalidades por causa do seu erro.

3. Custos fora de controle.

Pagar caro por aluguéis, mão-de-obra e matérias-primas pode representar o beijo da morte para um pequeno negócio. Barganhas com outros empreendedores podem ajudar a reduzir custos, permitindo que você retenha uma parcela maior do lucro em sua conta bancária.

4. Gestores disfuncionais.

Os líderes que você escolheu para o seu negócio desempenharão um importante papel no seu sucesso ou no seu fracasso. Se os seus gerentes exibirem um comportamento errático – ou mesmo passivo – há uma grande chance de a paisagem tornar-se cinzenta. Se você não tem certeza se um membro da sua família, ou um amigo, irá tornar-se um bom gestor no seu negócio, preste um favor a si mesmo e contrate uma outra pessoa. Mesmo que você acabe pagando mais por uma ajuda externa, você evitará um drama capaz de arruinar as suas chances de possuir um negócio sólido no futuro.

Leia mais:   Feiras de Negócios Funcionam?

5. Ausência de planos para o futuro e para tecnologias emergentes.

O mundo está mudando. À medida que os sistemas são atualizados e novos produtos são inventados, você será confrontado com duas escolhas. Ou você abraça aquilo que o futuro traz, ou então você fracassa miseravelmente quando o seu concorrente exibe um desempenho melhor que o seu, por causa das novas tendências.

Marco Fernandes

ProLucro Consultoria Empresarial

 

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?