6 arapucas financeiras que devem ser evitadas por proprietários de pequenos negóciosAbrir um pequeno negócio é o sonho de muita gente; porém, um número excessivamente grande de proprietários de pequenas empresas fracassam por culpa das mesmas arapucas. Se você está pensando em abrir um pequeno negócio, ou já deu até mesmo o primeiro passo nesse sentido, você precisa estar atento a estas seis armadilhas capazes de destruir uma empresa no seu nascedouro.

1. Deixar de fixar metas e de criar um plano.

Um planejamento e a fixação de metas são as primeiras coisas a considerar ao abrir um negócio. Com um plano claro, você saberá para onde a sua companhia está indo, e como chegar até lá.

O primeiro passo é definir a sua empresa e os seus consumidores. Esses dados são o alicerce sobre o qual você vai estabelecer as metas do seu negócio. Com metas claras em mente, comece a planejar os passos necessários para atingir essas metas, quais habilidades serão necessárias, e quanto isso irá custar. Assegure-se de que as suas metas sejam realizáveis, e estabeleça metas de curto e longo prazo. Antes de tomar qualquer decisão de negócios importante, pergunte a si mesmo se isso irá auxiliá-lo a cumprir as suas metas.

2. Praticar uma má estratégia de marketing.

Conhecer o seu negócio e saber quem são os seus consumidores permitirá que você crie uma marca atraente. A sua marca mostra por que você é diferente do resto dos seus concorrentes. Assegure-se de que o seu marketing sempre reflita a sua marca, e seja consistente.

Leia mais:   A transição de empregado a dono do próprio negócio

Ao desenvolver uma estratégia de marketing, tenha sempre em mente o seu público alvo, e crie anúncios que apelem a esse público. Por exemplo, se a sua base de clientes for jovem, moderna, e tecnologicamente avançada, eles provavelmente não lêem jornais, portanto não gaste dinheiro publicando anúncios em lugares para onde eles jamais olharão. Em vez disso, concentre-se nas mídias sociais e em publicidade na Internet.

3. Contratar empregados inexperientes.

Empregados inexperientes custam menos a curto prazo por aceitarem baixos salários mas, a longo prazo, eles acabam custando-lhe mais tempo e dinheiro. Empregados inexperientes não são capazes de cumprir as suas tarefas com sucesso, obrigando você a treiná-los, algo que pode significar ter que enviá-los à escola, ou causar atrasos em seu próprio cronograma se você mesmo for treiná-los.

Mesmo que você tente cultivar um empregado inexperiente, ele pode não estar disposto a esforçar-se para crescer ou desenvolver o seu pleno potencial. Você recebe por aquilo que paga, portanto, quando você paga o menor salário possível, a probabilidade é que também o empregado trabalhará o mínimo possível.

4. Gastar dinheiro demais na montagem de um escritório.

O seu negócio precisa de um escritório, mas pode ser que você esteja pagando um preço muito elevado por sua atual localização. Dois dos maiores fatores na determinação do preço de aluguéis de escritórios são tamanho e localização.

Leia mais:   Sua empresa já tem plano de marketing? Saiba por que ela vai precisar

Comece por examinar as suas metas de curto prazo. O tamanho e a localização do seu escritório devem ser baseados em suas metas de curto prazo, e não de longo prazo. Por exemplo, se você tem um escritório que pode acomodar 50 funcionários, mas você não espera ter 50 funcionários nos próximos sete anos, você está jogando dinheiro fora. Diminua a sua escala para um escritório cujo tamanho e localização permitam que você cumpra as suas metas de curto prazo, sem desperdiçar dinheiro.

5. Gastar dinheiro demais com equipamentos.

Além de todos os demais gastos essenciais ao funcionamento do seu negócio, você ainda precisa pagar por equipamentos. Com o avanço das novas tecnologias, os custos desses equipamentos vem aumentando. Você não gasta mais somente com eletricidade, gás, etc. Agora você precisa pagar pela Internet e smartphones também.

Você não pode se dar o luxo de eliminar esses equipamentos, mas poderá poupar um bom dinheiro todo mês, comparando os custos de diferentes provedores e encontrando a opção mais barata.

6. Não manter uma contabilidade apurada.

O dinheiro entra e o dinheiro sai, mas para onde ele está indo e de onde ele está vindo? Se você não souber essa resposta para cada centavo que a sua empresa ganha e gasta, então a sua contabilidade está deixando a desejar.

Não deixe de cultivar registros contábeis impecáveis, que sejam fáceis de encontrar e fáceis de buscar. Desta maneira, eles podem tornar-se uma ferramenta para fazer crescer o seu negócio, à medida que você desenvolve novas metas e planos. Por exemplo, se a maioria das suas vendas são realizadas online, você pode criar um plano para expandir o seu website e atingir um número ainda maior de consumidores.

Leia mais:   Plano Estratégico Empresarial: A Biografia do Seu Negócio

Não permita que essas arapucas arruinem o seu pequeno negócio. Dê o primeiro passo na criação de um negócio bem sucedido, com a definição do seu plano de negócios.

Marco Fernandes

ProLucro Consultoria Empresarial

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?