Nove Lições Que Você Não Aprenderá Na Escola De AdministraçãoCada vez mais no Vale do Silício, nota-se um interesse cada vez menor das pessoas em obter uma graduação em MBA. Aparentemente, toda semana lê-se uma estória destacando os custos extraordinários desses programas, as taxas de desemprego entre os seus graduados, e os empreendedores famosos que nunca concluíram a universidade, quanto mais um programa de graduação (Steve Jobs, Bill Gates, Richard Branson, Mark Zuckerberg, etc., etc.).

Junte-se a isso o fato de que startups – onde todo mundo parece querer trabalhar hoje em dia – não ligam a mínima para graduações em administração. Elas desejam ver experiência na vida real, e que você tenha a fibra necessária para prevalecer na trincheira das startups, onde a coisa é muito mais visceral quando o seu posto, e não o seu diploma, é que está na linha de fogo.

Mesmo assim, matrículas ainda inundam muitas escolas de elite, e alguns consultores da área estão prevendo um número ainda maior de candidatos junto às escolas do topo.

Então, seria essa a melhor pedida? Em primeiro lugar, se você for aceito ou matriculado em um programa de MBA, entenda que o seu diploma nunca irá prejudicá-lo. Há muito a se ganhar do material do curso, e há várias maneiras de se lucrar com o tempo investido na escola. A atitude correta acompanhada do diploma correto suprem uma fórmula para o sucesso sustentável a longo prazo.

Leia mais:   Política de Satisfação do Cliente: quais são os limites?

Enquanto a escola de administração dá-lhe um pedigree, o mundo real é movido por resultados. Assim que terminar a entrevista do empregador, ninguém ligará a mínima para o diploma que você obteve em Harvard, Stanford, ou qualquer outro lugar. Tudo o que interessa a eles agora é que você dê conta do serviço. Com esse cenário em mente, o presidente do conselho da Yahoo!, Maynard Webb, destaca algumas leis do mundo real que irão ajudá-lo a sobreviver nessa selva:

1. O caminho para se conservar um posto é compreender o que vem a ser o sucesso. Comprometa-se com metas agressivas e alcançáveis. A seguir, produza mais que os outros.

2. Seja escalado no primeiro time todos os dias. No futebol como no mundo real, quando você está tentando resolver os problemas de hoje, ninguém vai dar-lhe crédito pelos gols que você marcou ontem. Estarão todos prestando atenção na sua capacidade de dar conta do batente de hoje.

3. Assuma uma mentalidade que reflita uma meritocracia. Isso é o oposto de se ostentar um sentido de direito adquirido – por mais orgulho que você tenha da educação que recebeu. Ter um pedigree não significa que você pode olhar para os outros como se estivesse no andar de cima. As pessoas percebem isso – e não vão gostar nem um pouco. E ainda que Harvard e Stanford possam abrir as portas da oportunidade, a única maneira de capitalizar sobre essas oportunidades é fazendo direito o seu trabalho.

Leia mais:   Entenda a importância da consultoria para o seu negócio

4. Esteja preparado para demonstrar como você administra a adversidade. Ao recrutar, eu frequentemente tomo o currículo acadêmico como base para avaliar o potencial intelectual do candidato. Mas eu gasto muito mais tempo estudando os desafios que eles enfrentaram, o que eles realizaram, e o quanto eles foram requisitados pelo mercado.

5. Permaneça aberto para observar a excelência onde quer que ela esteja. Você descobrirá que ela frequentemente aparece nos lugares mais inesperados.

6. Explore ao máximo os seus contatos. Este é um dos ativos mais valiosos de qualquer diploma. Trabalhe-o.

7. Compreenda que o mundo não gira em torno de você. Programas de MBA desencadeiam uma quantidade enorme de competição; há uma intensa corrida para se estar no topo da classe. Mas esse foco individualista nem sempre é benvindo no ambiente de trabalho, onde uma atitude de “a empresa em primeiro lugar” é desejada, e não uma postura de “primeiro eu.”

8. Adquira uma nova cultura. Não fique preso àquilo que você aprendeu na escola. Participe de projetos de crédito-extra que proporcionem exposição à gestão executiva e, tomara, à mesa diretora. Observe como as pessoas se portam nessas reuniões e modifique o seu próprio comportamento para ajustar-se.

9. Dê de volta aquilo que você recebeu, e continue a promover e ajudar os outros em seu caminho. Se você tem um MBA, use-o para o bem.

Leia mais:   7 ferramentas de gestão de vendas que você precisa conhecer

Marco Fernandes

ProLucro Consultoria Empresarial

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?