Resenha da Monografia apresentada a Universidade de Brasília (Unb) como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em  Administração,pela autora, Naiana Vieira Neves Barreni, no ano de 2012.

O objetivo desta resenha é analisar o clima organizacional em uma microempresa privada, para identificar se este interfere na qualidade do atendimento. “Estudos de clima são particularmente úteis, porque fornecem um diagnóstico geral da empresa, bem como indicações de áreas carentes de uma atenção especial” (SOUZA, 1982, p. 14).

Pode-se dizer então que a pesquisa de clima organizacional é um método que pode contribuir para a eficiência da organização, tendo em vista que aplicando a pesquisa o gestor poderá tomar ciência dos fatores prejudiciais que precisam ser extintos e dos fatores favoráveis que podem ser mais evidenciados.

Vieira e Vieira (2004, p. 7) dizem que: Os empresários sintonizados com a realidade atual encaram com bons olhos as pesquisas de clima, pois sabem que o principal capital da empresa são os seus talentos e se eles estiverem satisfeitos, com certeza a empresa tende a ser competitiva.

Os administradores precisam tratar os empregados como pessoas que impulsionam a organização, como parceiros que nela investem seu capital humano e que tem a legítima expectativa de retorno de seu investimento. Os administradores precisam tratar os empregados com a devida importância, tendo em vista que hoje eles são considerados como parte do capital da empresa, sendo que esse capital tem a capacidade de impulsionar a mesma.

Leia mais:   Gestão por Competências

Segundo Chiavenato (1999 apud VIEIRA e VIEIRA, 2004, p. 3): ”O fator humano tem sido o responsável pela excelência de organizações bem-sucedidas, por isso a importância do fator humano em plena era da informação, o grande diferencial, a principal vantagem competitiva das empresas, é obtido por intermédio das pessoas que nelas trabalham.”

As pessoas é que dão vida a uma empresa, pois as mesmas são responsáveis por todos os processos desde a administração da produção, a divulgação do produto e até a venda pois praticamente todo o processo de uma empresa é feito por pessoas.

Vieira e Vieira (2004, p. 3) dizem que: A tendência que hoje se verifica é a administração com as pessoas, é uma nova visão das pessoas não mais como um recurso organizacional, um objeto servil, mas fundamentalmente como um sujeito ativo e provocador de decisões, empreendedor das ações e criador da inovação dentro das organizações, mais do que isso, um agente proativo dotado de visão própria e, sobretudo, de inteligência, a mais avançada habilidade humana.

Os colaboradores têm alcançado um papel de destaque dentro das organizações, conquistando o direito de expor suas opiniões e ideias, pois agora são considerados parte de suma importância para a empresa.

Um clima organizacional favorável faz com que as pessoas trabalhem mais satisfeitas refletindo diretamente na qualidade do atendimento prestado peloscolaboradores.

Leia mais:   Erros comuns em pesquisa de mercado: saiba evitá-los

É necessário fazer algumas intervenções

-> Impor algumas regras de organização;

-> Planejar e fiscalizar as tarefas executadas pelos colaboradores;

-> Adotar um sistema de recompensa para o funcionário que mais se destacar;

-> Proporcionar cursos ou palestras de aperfeiçoamento em vendas de modo a motivá-los a sempre melhorar a qualidade do seu atendimento;

É possível concluir que o clima organizacional é uma ferramenta de suma importância para manter os colaboradores estimulados e satisfeitos, uma vez que isso é refletido aos clientes.

Seguir trabalho na integra

 

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?