Um dos caminhos é investir em inovação.

A inovação já se transformou em um dos pré-requisitos básicos de uma empresa que deseja alcançar destaque no mercado, porém ainda existem aqueles que deixam-se levar pela armadilha da “inovação pela inovação,” não direcionando seus objetivos. Outro segmento de pequenos empreendedores peca pelo excesso do conservadorismo, algo que impede o crescimento e o reconhecimento da empresa.

A grande questão é investir em uma “inovação inteligente” que, sendo bem explorada, pode render bons frutos. Outro fator importante para que uma empresa alcance os seus objetivos é a implantação de um conjunto de disciplina e trabalho árduo de toda a equipe, principalmente no caso de Pequenas/Médias Empresas (PMEs).

Um dos primeiros passos para garantir a sobrevivência da sua empresa é redescobrir-se e reinventar-se. Isso pode contribuir para que ela deixe um legado através da inovação, caso contrário seu empreendimento corre o risco de deixar de existir em um curto prazo de tempo.

Você sabia que em média 90% dos produtos não se sustentam no mercado por mais de um ano?

A solução pode estar na inovação aberta. Isso significa trabalhar com a possibilidade de que podemos encontrar soluções dentro e fora da empresa, ou seja, o aperfeiçoamento de um modelo já existente pode trazer mais benefícios do que ser o primeiro a lançá-lo no mercado. Todo esse conjunto pode gerar resultados financeiros positivos e imprimir longevidade à sua empresa e a seus produtos.

Leia mais:   Curso de Controle Financeiro para Micro e Pequenas Empresas

Outro passo importante é lembrar que todo e qualquer produto, independente da área de atuação da sua empresa, é destinado a pessoas e essas possuem diferentes e reais necessidades, ou seja, agregue relevância e significado a seus produtos, enxergue o todo, estabelecendo assim relações mais sólidas entre a corporação e as pessoas. Lembre-se ainda que a inovação voltada apenas para o ganho financeiro imediato pode ser um fator destrutivo para a sua empresa.

Chegamos ao segundo passo a ser seguido. No tocante à forma pela qual a sua empresa se comunica, ainda existem aqueles que resistem em investir no setor da comunicação. É possível realizar rendosos investimentos nessa área sem comprometer o orçamento de uma PME, a começar pelos empregados e principalmente pelo dono empreendedor, o qual não deve descuidar-se de seus vínculos sociais.

A comunicação está presente em todos os lugares e bombardeando as pessoas a todo o momento. Através desse mecanismo é possível divulgar, expandir e ganhar espaço no mercado. Com uma boa estratégia o consumidor irá estabelecer uma forte ligação entre os produtos do mercado e a sua empresa.

Outra forma de inovação inteligente e simples mas que poucas empresas estabelecem é a ligação direta com os seus clientes. Ao proporcionar um certo ar de exclusividade, o cliente tem a sensação de que terá seus problemas resolvidos de forma imediata. Uma das grandes apostas para se estabelecer esse vínculo é proporcionado pelas redes sociais, onde encontramos uma maneira de estabelecer um vínculo maior entre empresa e clientes a um custo insignificante.

Leia mais:   Decreto Nº 8.538/2015: O que muda na Lei Geral das MPE?

Related Post

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?