Como Transformar Negatividade em CriatividadeA criatividade impulsiona a inovação e o empreendedorismo. É a habilidade essencial que conduz a soluções novas e mais eficientes para velhos problemas. Na teoria, a criatividade é amplamente louvada e desejada. Mas, na realidade, soluções criativas são muitas vezes recebidas com resistência, às vezes até mesmo com franca hostilidade.Porquê? Uma idéia criativa é geralmente uma idéia nova, o que é inerentemente algo mais arriscado do que uma alternativa testada e segura. (As pessoas dizem que dão valor à criatividade, mas o que eles realmente apreciam são os resultados bem sucedidos, depois que tudo dá certo.) “Ser criativo é algo que sempre será associado com um monte de fracassos,” diz a dra. Lynne Vincent, co-autora de ‘Fora da Vantagem: Pode a Rejeição Social Alimentar o Pensamento Criativo?,’ publicado no Journal of Experimental Psychology. “Você precisa ter a confiança para perseverar e continuar em frente através de obstáculos e barreiras.”

Pesquisas recentes revelaram que esse preconceito contra a criatividade está espalhado por toda a parte. Indivíduos criativos muitas vezes sofrem rejeição social, a qual “pode prejudicar a memória e o aprendizado, reduzindo tanto o nosso controle executivo quanto a nossa auto-regulação,” diz Vincent. A dor da exclusão social é tão aguda que pode ser sentida como dor física. Para a maioria de nós, ela basta para brecar-nos em nossa trilha criativa. Para certos indivíduos, entretanto, o isolamento social não leva a um bloqueio criativo; em vez disso, a exclusão desencadeia mais criatividade ainda.

Leia mais:   Qual é a minha meta?

Então, como você pode transformar a rejeição social em vantagem criativa? A consultora Laura Entis dá algumas dicas interessantes:

Comece por libertar-se da expectativa social:

Normas sociais estão arraigadas dentro de nós mas, para abordar um tópico de maneira inédita e inovativa, muitas vezes precisamos quebrar regras sociais. “Steve Jobs era bem conhecido por fazer isso,” Vincent diz. Em sua biografia de Jobs, Walter Isaacson nota que ele agia como se as regras não se aplicassem a ele. Ele buscava brechas na legislação e as explorava.

Isso não quer dizer que você deva sair por aí violando as leis, mas se você concentrar-se em buscar maneiras de esquivar-se daquilo que é esperado, isso pode ajudá-lo a encontrar soluções inovadoras pelo caminho.

Desenvolva um sentido de identidade independente:

O desenvolvimento de um forte sentimento de auto-conceito independente é, segundo Vincent, algo altamente relacionado ao pensamento criativo. “Em organizações, é muito fácil identificar-se com a empresa ao ponto de sentir-se antes de tudo um empregado, em vez de um indivíduo que trabalha ali por mero acaso.”

Esse espírito de grupo pode fazer com que você aceite a política e as práticas da empresa como um fato. “Se você não desafia a informação disponível, como poderá encontrar soluções criativas e novas para um dado problema?” ela pergunta. Uma identidade independente é mais forte em alguns de nós do que em outros, mas isso é algo que pode ser aprendido, Vincent diz. Ao concentrar-se ativamente em qualidades próprias de você mesmo, em vez de qualidades que conectam você àqueles à sua volta, você pode evoluir para um pensador mais independente.

Leia mais:   Lucro da empresa: 5 dicas para aumentá-lo

Use a alienação a seu próprio favor:

Se você quebrar convenções (mesmo aquelas de pouca importância), você precisa estar preparado para a reação social negativa.

Em vez de preocupar-se como é terrível ser excluído, utilize isso como uma ferramenta – breves períodos de isolamento social podem liberá-lo de expectativas tradicionais e previsíveis que são reforçadas no trabalho em grupo, diz Vincent.

Encontre os seus campeões:

Com mais frequência do que não, a solução segura será a mais popular, portanto Vincent recomenda que você busque pessoas em sua vida que respondem positivamente, e encorajam, o pensamento criativo. Isso pode levar tempo, mas é importante encontrar seus campeões. “Isso permite que você deixe de ser aquele maluco solitário, e construa uma rede de apoio que pode auxiliá-lo a fecundar as suas idéias, iniciá-las e aplicá-las,” ela diz.

Mas não dê passos mais largos que as pernas:

Para quebrar as regras, você primeiro precisa compreender por que essas regras existem. “A maioria das pessoas não irá criar um foguete inédito, se nada souberem sobre motores de foguetes,” Vincent diz. “Você precisa ter essa base primeiro.”

Ao fim do dia, a criatividade está diretamente ligada ao não-conformismo – “Você não pode deixar-se dominar pelo que a sociedade espera de você,” Vincent diz.

Marco Fernandes

ProLucro Consultoria Empresarial

Leia mais:   Por que é quase sempre errado ignorar as pessoas

Related Post

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?