Boa noticia para o empresário do setor de moda e para aquele que deseja iniciar-se nesse mercado, mas ainda tem duvidas de como começar. O mercado da moda está aquecido: só este ano estima-se que o faturamento do setor será em torno de R$ 135,7 bilhões, e esse mercado não se limita à confecção de roupas, vai desde a manufatura de sapatos à indústria têxtil.

Há ainda campos de alta qualidade que proporcionam um grande retorno, mas são pouco explorados, como o ambiente virtual. Segundo um relatório da consultoria e-bit, já no ano passado esse segmento consolidou-se como o quinto maior.

Mas os desafios ainda são muitos e o fundamental para qualquer empreendedor é utilizar a criatividade, principalmente para quem deseja ter um retorno significativo. Assim, enumeramos abaixo algumas dicas que podem ser utilizadas tanto na web quanto na loja física.

O primeiro passo consiste em manter a autenticidade, copiar modelos prontos não contribui em nada para a imagem da empresa. Para criar uma marca ou imagem, invista em atributos da cultura do país ou até mesmo da biodiversidade.

Outro erro comum é a valorização de apenas um setor, como o da criação, tal ação pode ser prejudicial para a empresa, pois gera vaidade entre os funcionários. Invista na união da equipe para não prejudicar o rendimento da empresa. Acirrar ciúmes no seio da equipe pode trazer sérios prejuízos ao seu rendimento.

Leia mais:   6 podcasts que todo empreendedor deve acompanhar

Invista em parcerias, aliar-se a outras empresas pode gerar-lhe novas oportunidades, o que conta muitos pontos no caso de pequenas e médias empresas.

É muito importante criar uma rede de relacionamentos, uma empresa não sobrevive sozinha. Essa rede pode ser mantida com parceiros, investidores, fornecedores. Por perceberem movimentos no mercado que muitas vezes a própria empresa – por excesso de trabalho – não observa, eles geram novas oportunidades.

Outro aspecto importante para as pequenas e médias empresas do setor de moda é investir nos nichos, como as confecções de roupas para plus size, ou moda GG, que vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado.

Uma das fontes mais importantes é ouvir a opinião dos clientes, investir nessa interação pode lhe trazer bons retornos na percepção de oportunidades de negócio. O problema é que a maioria das empresas não utilizam essa ferramenta de fácil acesso e que pode gerar também uma rede de fidelidade entre cliente e empresa, por criar um vínculo de proximidade e exclusividade.

Boa parte das pequenas e/ou medias empresas já estão se adaptando ao mercado virtual, que quando bem administrado gera grandes benefícios. E para que tal retorno ocorra é necessário que haja antes de tudo um plano de estratégia de logística, além da criação de um site na Internet. Deve-se pensar na melhor e mais rápida forma de entrega do produto, sendo este um fator primordial para manter clientes satisfeitos e gerar indicações.

Leia mais:   O Simples Nacional pode não ser bom negócio para Pequenas e Médias Empresas

Outro aspecto importante para garantir sucesso é a forma de divulgação de sua loja, podendo ser divulgada pelas principais redes de relacionamento como Facebook e Twitter, redes de fácil acesso e grande popularidade. Um trabalho que pode ser desenvolvido pelo próprio empresário.

O atendimento é outro fator que merece atenção especial. Criar politicas claras de trocas de produtos, possuir agilidade para resolver de forma rápida possíveis problemas, como também criar meios de atendimento e esclarecimento de dúvidas.

Tirar fotos de modelos utilizando os produtos, além de ser um componente importante de estratégia, por auxiliar o cliente na hora de escolha do produto, é também uma ferramenta de marketing que deve ser explorada.

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?