lucro lucrar sucessoPode parecer incrível, mas é muito comum em nossas consultorias, ou nos esforços de vendê-las, ter que enfatizar para os empresários um de nossos principais mantras:

“Lucrar, mais que um direito, é uma obrigação”.

Como assim obrigação?

Somente o lucro deixa as empresas sadias, única forma de todos ficarem satisfeitos: clientes, funcionários, fornecedores, governo e, claro, os sócios.

Mas não é o que pensa a população. E com ela, muitos sócios de pequenas empresas. E isso não é bom.

Uma matéria publicada da Revista Exame em um longínquo 2005 abordou o estigma do lucro junto à população brasileira. Eles publicaram uma pesquisa onde empresários de GRANDES empresas e a população falaram sobre o que seria a missão das empresas. O meu grifo das grandes empresas é porque nossa percepção é de que os empresários das pequenas empresas teriam opinião mais próxima à da população.

tbl1

tbl2

O lucro, infelizmente, é mal visto pela população de forma geral. Nós temos várias teorias sobre a origem dessa cultura, como questões religiosas, políticas e a justa má reputação de alguns empresários.

Ocorre que isso não é bom para o país. Essa intimidação prejudica o ambiente dos negócios e, como bem diz a população, quem gera emprego são as empresas. E é daí que se geram os impostos e a manutenção do serviço público.

Ou seja, não há desenvolvimento econômico que não passe pela criação e crescimento de empresas. E não há desenvolvimento social sustentável sem desenvolvimento econômico.

Leia mais:   Preços de produtos: Os seus serviços valem o quanto custam?

Há mais de 10 anos atrás resolvemos mudar o nome da nossa empresa, então FBG Consultoria. Depois de uma árdua discussão interna, resolvemos enfrentar o problema e chamá-la de ProLucro. Ainda que muitas pessoas digam naturalmente seu gosto pelo nome, “é disso que estou precisando”, ainda não nos é claro o quanto esse nome ajuda ou prejudica.

O fato, no entanto, meu querido empresário, é que o lucro é fundamental. Você pode até dizer que outras missões são mais importantes no seu ideário, mas, sem lucro, só sobra a falência. É só uma questão de tempo.

Se você ainda tem alguma resistência cultural de assumir essa missão como a principal da sua empresa, é hora de rever os seus conceitos, como já dizia aquela propaganda de automóvel.

flavio Flávio Barcellos
Especialista em consultoria em pequenas empresas, com 20 anos de experiência, tendo atuado pessoalmente em mais de 400 serviços. Especialista em programas de políticas públicas para pequenas empresas, com mais de 100 serviços prestados a órgãos públicos, associações empresarias, sindicatos e Sistema S. Consultor credenciado do SEBRAE. Engenheiro.

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?