gerenciamento de crise financeiraNão importa o tamanho da sua empresa, em algum momento, você pode se deparar com uma situação de crise. Ela pode ocorrer por fatores internos e externos do mercado e seus reflexos imediatos serão na saúde financeira do negócio. Um dos problemas recorrentes é quando a empresa gasta mais do que recebe, ou ainda quando quer crescer mais do que sua base financeira permite. Nos dois casos, você precisará adotar ações para o gerenciamento de crise.

É fundamental assumir a existência da crise e começar a perseguir as ações necessárias para sair dela. Alguns empresários têm dificuldades para admitir isso. Essa atitude não é recomendada, pois a tendência é que o problema aumente a ponto de se tornar irreversível. Outros profissionais se comportam de forma mais pragmática tentando encontrar soluções práticas para resolver a crise. Em casos ainda mais graves, os empresários podem reagir muito negativamente e até desenvolver problemas graves de saúde.

Diante da gravidade de uma crise, tanto em cenários simples, como nos mais adversos, é fundamental que o empresário procure uma consultoria capaz de detectar as falhas e desenvolver um plano de ações para superá-la. As consultorias especializadas são referências no assunto e possuem profissionais com a expertise necessária para gerenciar crises de diferentes níveis de complexidades.

Ações para enfrentar uma crise empresarial

Primeiro de tudo é fundamental que o empresário reconheça a existência de uma crise a fim de buscar as possíveis soluções práticas para sair dela. Ser prático, nesse caso, é o mesmo que adotar estratégias para solucionar o problema. A primeira medida a se buscar é o equilíbrio do fluxo de caixa, fazendo com que o saldo da sua empresa volte a estar positivo.

Leia mais:   Afinal... Quanto vale a minha empresa?

Busque renegociar suas dívidas. Dialogue com seus credores a fim de conquistar prazos mais longos para fazer pagamentos. Se possível, divida seus débitos em parcelas e livre-se, de uma vez por todas, do crescimento dos juros. Lute pelo aumento da sua lucratividade. Se for necessário, aumente o volume de vendas e reduza custos e despesas.

A empresa está em um momento delicado, então, é muito importante ouvir a opinião de especialistas. Você não quer e nem pode aumentar seus problemas. Planejamento e controle serão palavras que devem acompanhar o dia a dia da sua empresa a partir de agora.

Defina uma equipe com profissionais de confiança para o gerenciamento da crise. Eles serão os principais difusores das soluções a serem seguidas por todos os profissionais que prestam serviços ao seu negócio, portanto, escolha profissionais com experiência e conhecimento no seu ramo de atividade.

Por que procurar uma consultoria?

Os profissionais de uma consultoria financeira estão habituados a lidar com momentos de crises em diversos cenários. Eles conhecem o comportamento do mercado nos mais variados ramos dos negócios e também os principais atalhos para vencer uma crise. Ainda sim, esse processo demandará tempo e paciência. Não existem soluções mágicas para resolver pequenas e grandes crises. Gerenciamento, nesse caso, é sinônimo de planejamento. Uma consultoria especializada vai elaborar um planejamento estratégico empresarial específico para o gerenciamento da sua crise.

Leia mais:   Os estágios da crise financeira nas pequenas empresas

Além disso, a consultoria implementará o plano o que, nesse caso, significa o gerenciamento propriamente dito. Além de identificar os principais problemas da sua empresa, a consultoria auxiliará o empresário a seguir em frente, dessa vez, deixando-o mais preparado para superar uma possível nova crise.

Existem três graus mais comuns numa crise empresarial. O primeiro deles é o leve, que exigirá ações com foco em resultados para o curto prazo. O segundo grau é considerado grave, nesse caso, o atendimento tem foco na proteção dos negócios. Os ativos saudáveis serão separados dos irrecuperáveis. No médio prazo, a nova empresa poderá cobrir os passivos da empresa que está em crise hoje. O terceiro cenário é o muito grave. Neste caso, a consultoria normalmente planeja o fechamento da empresa, paralisa os prejuízos e inicia o processo de recuperação do patrimônio dos sócios.

Quer ler mais sobre a atividade de uma consultoria financeira? Curta a página da ProLucro no Facebook e veja nossas atualizações na sua timeline.

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?