Gestao-de-ProjetosResenha da pesquisa “Gestão de projetos como ferramenta estratégica para pequenas empresas” feita por Solange Aparecida de Assis Mourão Silva e Efrain Pantaleón Matamoros pela Faculdade Anhanguera Taubaté e pela UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

O ambiente vivido pelas empresas atualmente apresenta-se caracterizado por mudanças aceleradas. Novas tecnologias surgem a cada dia, a economia está globalizada, a concorrência é extremamente acirrada, diversas exigências são geradas por normas e legislações e existe a preocupação com o meio ambiente e com a responsabilidade social. Este cenário de constantes e rápidas mutações representa para as empresas ameaças e oportunidades.

A gestão de projetos torna-se um importante instrumento de mudança e desenvolvimento nas organizações. As principais mudanças organizacionais e as iniciativas para gerar novas vantagens competitivas têm sido executadas, em sua maior parte, através de projetos organizacionais. Embora o ambiente para as pequenas empresas venha se tornando mais favorável no Brasil, é importante ressaltar as dificuldades que cercam o crescimento e desenvolvimento das mesmas. Conforme SEBRAE-SP (2008) 27% das pequenas empresas fecham em seu 1º ano de atividade e 56% não completam o 5º ano de vida.

O estudo identifica que entre as principais causas que levam ao fechamento das empresas estão o comportamento empreendedor pouco desenvolvido, gestão deficiente do negócio, falta de planejamento prévio, insuficiência de políticas de apoio, flutuações na conjuntura econômica e problemas pessoais dos proprietários.

Leia mais:   Delegar o seu trabalho não significa delegar o seu negócio

As empresas que apresentaram alta taxa de mortalidade foram as que tiveram um planejamento médio de cerca de quatro meses, que envolvia em média 53% de itens planejados. Já as empresas que sobreviveram tiveram um planejamento mínimo de 14,1 meses, que envolveu cerca de, 69% dos itens de sua atividade SEBRAE-SP (2008).

Para todo projeto, é indispensável definir os objetivos a serem concretizados e decidir de que forma o projeto atingirá essas metas. Cada projeto tem início com uma idéia, uma visão ou uma oportunidade de negócio, um ponto de partida necessariamente vinculado aos objetivos comerciais da organização. O Mapa do Projeto é o seu fundamento e forma, o contrato entre as partes envolvidas, inclui uma discriminação das necessidades empresariais, uma definição dos resultados esperados, uma identificação das dependências entre atividades, funções e responsabilidades dos participantes, ou seja, estabelece os limites do projeto.

A administração do orçamento é outro ponto que merece atenção, já que é fato claro que a pequena empresa não possui grandes disponibilidades de recursos para serem utilizados em um novo projeto.

Para a pequena empresa, conviver com o risco é uma atividade desgastante. O proprietário certamente não esta disposto a colocar seu patrimônio em risco e o administrador tem a difícil tarefa de alcançar metas e melhorias e lidar com uma cultura administrativa pouco maleável por parte do proprietário

Leia mais:   Vai cumprir as metas de 2011?

Toda organização que pretende prosperar deverá lançar mão de projetos, porém, seria ilusão dizer que um projeto bem planejado e bem administrado é garantia de sucesso, afinal vivemos cercados de fatores sobre os quais não temos controle algum, assim, o estudo tem a intenção de oferecer mais uma ferramenta que contribua para o crescimento e desenvolvimento das pequenas empresas que tem um significativo papel no cenário social e econômico do país.

ProLucro

Related Post

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?