Gestao-de-ProjetosResenha da pesquisa “Gestão de projetos como ferramenta estratégica para pequenas empresas” feita por Solange Aparecida de Assis Mourão Silva e Efrain Pantaleón Matamoros pela Faculdade Anhanguera Taubaté e pela UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

O ambiente vivido pelas empresas atualmente apresenta-se caracterizado por mudanças aceleradas. Novas tecnologias surgem a cada dia, a economia está globalizada, a concorrência é extremamente acirrada, diversas exigências são geradas por normas e legislações e existe a preocupação com o meio ambiente e com a responsabilidade social. Este cenário de constantes e rápidas mutações representa para as empresas ameaças e oportunidades.

A gestão de projetos torna-se um importante instrumento de mudança e desenvolvimento nas organizações. As principais mudanças organizacionais e as iniciativas para gerar novas vantagens competitivas têm sido executadas, em sua maior parte, através de projetos organizacionais. Embora o ambiente para as pequenas empresas venha se tornando mais favorável no Brasil, é importante ressaltar as dificuldades que cercam o crescimento e desenvolvimento das mesmas. Conforme SEBRAE-SP (2008) 27% das pequenas empresas fecham em seu 1º ano de atividade e 56% não completam o 5º ano de vida.

O estudo identifica que entre as principais causas que levam ao fechamento das empresas estão o comportamento empreendedor pouco desenvolvido, gestão deficiente do negócio, falta de planejamento prévio, insuficiência de políticas de apoio, flutuações na conjuntura econômica e problemas pessoais dos proprietários.

Leia mais:   A capacidade de liderança é um talento inato, ou pode ser desenvolvida?

As empresas que apresentaram alta taxa de mortalidade foram as que tiveram um planejamento médio de cerca de quatro meses, que envolvia em média 53% de itens planejados. Já as empresas que sobreviveram tiveram um planejamento mínimo de 14,1 meses, que envolveu cerca de, 69% dos itens de sua atividade SEBRAE-SP (2008).

Para todo projeto, é indispensável definir os objetivos a serem concretizados e decidir de que forma o projeto atingirá essas metas. Cada projeto tem início com uma idéia, uma visão ou uma oportunidade de negócio, um ponto de partida necessariamente vinculado aos objetivos comerciais da organização. O Mapa do Projeto é o seu fundamento e forma, o contrato entre as partes envolvidas, inclui uma discriminação das necessidades empresariais, uma definição dos resultados esperados, uma identificação das dependências entre atividades, funções e responsabilidades dos participantes, ou seja, estabelece os limites do projeto.

A administração do orçamento é outro ponto que merece atenção, já que é fato claro que a pequena empresa não possui grandes disponibilidades de recursos para serem utilizados em um novo projeto.

Para a pequena empresa, conviver com o risco é uma atividade desgastante. O proprietário certamente não esta disposto a colocar seu patrimônio em risco e o administrador tem a difícil tarefa de alcançar metas e melhorias e lidar com uma cultura administrativa pouco maleável por parte do proprietário

Leia mais:   Importância do Plano de Negócios

Toda organização que pretende prosperar deverá lançar mão de projetos, porém, seria ilusão dizer que um projeto bem planejado e bem administrado é garantia de sucesso, afinal vivemos cercados de fatores sobre os quais não temos controle algum, assim, o estudo tem a intenção de oferecer mais uma ferramenta que contribua para o crescimento e desenvolvimento das pequenas empresas que tem um significativo papel no cenário social e econômico do país.

ProLucro

Related Post

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?