É comum em conversas com empresários clientes eles se queixarem do baixo crescimento do PIB, associando isso a dificuldades encontradas por suas empresas. Será que isso é real?

Pare e pense.

A economia do Brasil cresce hoje ao ritmo de 2% ao ano. Você já viu alguma pequena empresa estabelecer meta de crescer apenas 2% ao ano? Já viu alguém se desesperar porque o faturamento caiu 2% no último ano? Eu disse desesperar, e não achar ruim.

Para pequena empresas, 2%, a mais ou a menos, é o mesmo que 0%. As variações de faturamento e lucro, para cima e para baixo, quase sempre são muito maiores que 2%.

Por ordem de importância, creditamos o desempenho de uma pequena empresa:

1. Ao desempenho de sua equipe;
2. Incidentes, como perder ou ganhar um grande cliente;
3. Incidentes, como o surgimento de um concorrente agressivo ou o fechamento de um concorrente chato;
4. Ser fornecedor de um único setor, que pode estar em recessão ou crescendo;
5. Incidentes diversos.

Se a equipe, em especial os sócios, fazem o dever de casa, o crescimento e lucro são naturais, não importa a macroeconomia.

Agora olhe bem os itens 2 e 3. Repare que eles têm forte ligação com o 1. Ficar concentrado em um cliente é um erro estratégico elementar. E a concorrência é parte do jogo. Mas incidente ocorrido, é preciso virar o jogo, ainda que seja necessário diversificar ou mesmo mudar de ramo. Ou seja, volta-se ao item 1.

Leia mais:   Informativo nº30: Falta pouco pra metade do ano. E suas metas?

Apenas no item 4 a macroeconomia aparece. Grandes empresas dependem do crescimento do PIB. Assim como setores olhados como um todo. Se sua empresa trabalha exclusivamente para um único setor, o risco é alto. A solução é diversificar os clientes. Mas nem sempre isso é possível. Então a solução é ter outro negócio em outro setor.

Para simplificar, digo aos meus clientes que em uma economia crescente, 40% das empresas estão tendo lucro, 40% estão andando de lado e 20% estão tendo prejuízo. Quando a economia está em recessão, invertem-se as pontas: 20% estão tendo lucro, 40% andando de lado e 40% tendo prejuízo. Ou seja, sempre tem gente tendo lucro. E mesmo nascendo e prosperando no meio da crise.

Resumo da ópera: esqueça o PIB, preste atenção no seu entorno e vai cuidar da sua empresa.

E não se esqueça de ler alguns dos artigos que selecionamos pra vocês.

Abraços e bons negócios.

Flávio Barcellos Guimarães
Diretor

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?