InovaçãoA inovação não é um evento ou atividade única, ela é um processo. No mundo dos negócios, inovação é a geração de novas idéias, o desenvolvimento permanente de produtos, serviços e processos, e a sua aplicação comercial. Ela também envolve a exploração comercial de idéias viáveis, e a gestão permanente da geração de idéias.

Os passos mais comuns do processo inovativo incluem a geração de idéias com potencial comercial, testes e proto-tipificação de conceitos, o desenvolvimento, execução e comercialização do produto e, finalmente, a sua avaliação e aperfeiçoamento permanente.

No mundo dos negócios, a inovação pode vir de uma variedade de diferentes fontes. Às vezes, ela é o resultado de um foco específico na criação de novas idéias, mas em outras ocasiões ela pode ser o resultado inesperado de uma reação espontânea a uma necessidade particular.

Algumas das fontes mais comuns de inovação são os seus próprios empregados, consumidores, concorrentes e, em alguns negócios específicos e certos setores da indústria, podem ser resultado do trabalho de departamentos de pesquisa e desenvolvimento (planejamento estratégico empresarial).

Há um número de fatores que podem impedir a ocorrência de inovações. Entre as barreiras mais comuns às inovações nas organizações podemos citar: falta de abertura a novas idéias por parte de proprietários ou gerentes, falta de tempo e recursos, o custo excessivo que a inovação pode assumir em uma pequena empresa, a frequente ausência de diretivas voltadas à inovação, as pessoas não têm liberdade para serem criativas, e algumas organizações não possuem a capacidade para implementar e comercializar novas idéias.

A habilidade de reconhecer e avançar em meio a essas fontes e barreiras à inovação irá auxiliá-lo a criar uma cultura inovadora na sua organização, assistindo-o na tarefa de ampliar com sucesso o seu negócio.

O sucesso ou o fracasso do processo inovativo no seu negócio será influenciado pela sua equipe. A seleção das pessoas certas para o serviço, a administração efetiva da equipe, e a capacidade de liderar, motivar e dirigir os seus empregados também aumentarão as chances de sucesso para o seu empreendimento.

O talento individual é um componente-chave do processo inovativo. No interior do seu negócio, serão os seus empregados os mais habilitados a identificar e definir problemas, gerar soluções criativas e desenvolver inovações com potencial comercial. Uma equipe de gente capaz de trabalhar juntos na geração de idéias e no desenvolvimento de soluções forma a base de quase toda organização inovadora.

Leia mais:   Aprenda a escutar: Como responder a queixas de clientes

Você poderá precisar considerar alguns fatores envolvidos na construção de uma equipe de inovadores entre os seus empregados: diversidade (de formação, idade, experiência, conhecimento e habilidades); uma atitude positiva e entusiasmo na solução de problemas e criação de soluções; eficiência na utilização de recursos e habilidade na geração de idéias com potencial comercial; habilidade em avaliar objetivamente cada idéia e suprir com confiança um feedback honesto; personalidade para introduzir argumentos alternativos e a capacidade de gerar soluções melhores.

Muitas empresas não são inovadoras por que faltam-lhes a cultura, o ambiente e pessoas capazes de suprir uma base para a ocorrência de inovações. Organizações que são inovadoras – ou o foram no passado – frequentemente lutam para sustentar o seu nível de inovação ao longo de um período de tempo. No entanto, há algumas estratégias simples e custo-efetivas que podem ser implementadas com o objetivo de construir-se uma cultura de inovação em sua organização: recrutar as pessoas certas; criar oportunidades para as pessoas serem criativas; se uma abordagem não funcionar, tentar mudar a abordagem; dar a cada idéia tempo e recursos suficientes e, se possível, designar um gestor específico e uma equipe específica para cada idéia em desenvolvimento; encorajar e apreciar a criatividade.

A liderança é importante em muitas áreas do empreendedorismo, e pode ser aplicada ao processo inovativo (desenvolvimento do perfil empreendedor). A liderança pode ser usada para motivar e inspirar a equipe, e dirigir o foco do negócio para um alvo ou resultado específico. Ela também irá auxiliá-lo a construir a equipe, bem como a desenvolver uma cultura inovadora em sua organização.

Na maioria dos casos, a inovação ocorre após um extenso volume de trabalho dedicado a um aspecto particular de um negócio ou mercado. Devido ao volume de recursos muitas vezes necessário para fazer de uma inovação um sucesso, é vital que você dirija estrategicamente o seu foco no atingimento de alvos específicos.

A gestão da inovação é uma parte importante no crescimento do seu negócio. Você precisa compreender as técnicas e estratégias específicas que podem ser implementadas para extrair o máximo das suas atividades de inovação.

Leia mais:   Delegar o seu trabalho não significa delegar o seu negócio

A primeira delas é a pesquisa de mercado, o que inclui a capacidade de reconhecer mercados emergentes ou futuros, a análise do seu próprio mercado-alvo para a identificação de mudanças iminentes, e a busca por oportunidades comerciais. A pesquisa de mercado não somente ajuda-o a identificar oportunidades, mas também a reconhecer ameaças potenciais ao seu negócio.

A pesquisa e o desenvolvimento têm um papel crítico no processo inovativo de muitas organizações. A pesquisa pode ser definida como uma abordagem sistemática com o fim de obter-se um conhecimento novo, ou de construir-se uma melhor compreensão de determinados conceitos. Já o desenvolvimento é o processo onde o novo conhecimento trazido pela pesquisa é utilizado na geração de novas idéias que podem ser aplicadas ao mercado.

Pesquisa e desenvolvimento constituem uma parte importante do processo de obtenção de uma vantagem competitiva. Sem investir em alguma forma de pesquisa e desenvolvimento, você sempre irá depender de terceiros para obter idéias novas, produtos novos e tecnologia nova. Isso deixa a sua organização em uma posição desvantajosa, para sempre correndo atrás de seus competidores, meramente copiando aquilo que funciona, e não sendo um líder da sua indústria.

A gestão efetiva de um projeto inovador é crucial para o seu sucesso. Um bom gestor será capaz de levar boas idéias adiante, e trabalhar com a equipe no desenvolvimento de um produto com potencial de mercado. Até mesmo uma grande idéia poderá deixar de alcançar o seu potencial, se cada estágio do processo inovativo não for administrado de maneira coordenada.

A gestão efetiva de projetos inovativos envolve a identificação dos processos e políticas que podem ser adotados por sua equipe na implementação de idéias; o desenvolvimento de um plano de trabalho para cada projeto e a implementação de procedimentos dentro de um cronograma específico (plano de negócios); o desenvolvimento de orçamentos e limites no controle de custos e recursos (controle financeiro); a utilização eficiente de recursos e a delegação efetiva de tarefas, para que as habilidades e a experiência da sua equipe obtenham um efeito máximo.

Trata-se de um fato indiscutível, que nem toda inovação resultará em um sucesso comercial. Até mesmo produtos bem planejados e bem desenvolvidos podem fracassar ao serem introduzidos pela primeira vez no mercado, portanto é importante que você seja capaz de identificar aquilo que funciona, e aquilo que não. Isso envolve a avaliação de um projeto durante as suas fases iniciais, saber quando desistir e ter-se estratégias de saída preparadas.

Leia mais:   Da capacitação de empresários a educação de adultos

Além dessas importantes considerações, a gestão da inovação também envolve a administração da resistência a mudanças, a implementação de novos métodos de negócios e a realização de mudanças estruturais voltadas ao aumento da eficiência.

Uma das maiores barreiras à inovação é o fato de ela poder ser um tanto cara. Antes de começar a desenvolver ou implementar quaisquer inovações, você precisa preparar uma análise de custo-benefício, avaliar a sua capacidade de financiar projetos inovativos adequadamente, e identificar a possibilidade de incentivos e assistência governamentais. Você também precisa tecer redes de colaboração inovadora, e implementar medidas específicas para capturar o retorno gerado pela inovação.

Ao conduzir uma análise de custo-benefício, você deve evitar o foco no curto prazo. Encare a inovação como um investimento de longo prazo, levando em conta os futuros benefícios que poderão surgir de uma implementação agora. Os custos iniciais da inovação podem ser altos, mas os seus benefícios a longo prazo muitas vezes ultrapassam o investimento inicial.

A inovação pode exigir um investimento significativo de tempo e dinheiro. Ser capaz de financiar os seus projetos inovativos adequadamente pode ser difícil às vezes, particularmente em meio a um clima econômico adverso (plano e gestão de crise financeira). A sua habilidade em gerar suporte a suas idéias, e demonstrar a credores e investidores que essas idéias têm potencial, será crucial ao sucesso do empreendimento. Equipes ou empresas que inovaram com sucesso no passado, e alcançaram sucesso comercial com as suas idéias, terão em geral uma maior facilidade de convencer administradores e investidores exteriores a embarcarem em novos projetos.

Marco Fernandes

ProLucro Consultoria Empresarial

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?