Consultor utiliza muitas frases e breves discursos de efeito, pois eles ajudam a construir e fixar novos conceitos nos clientes. É um recurso eficiente para quem tem pouco tempo. Inspirado nos ditados populares, são de ampla utilização pela população. Eu uso muito dois breves discursos sobre o tema aqui em questão, intuição versus razão.

O primeiro é que quem se esforça muito na busca da boa informação, se esforça pouco na tomada de decisão. Ao colocar o resultado da boa busca em uma mesa, a boa decisão pula sozinha aos olhos.

O segundo é que se você realmente não sabe decidir sobre algo que estamos desenvolvendo em conjunto, faça o que eu te aconselho. Afinal, se eu, consultor, opto e aponto um caminho, é por que tenho convicção de que é o melhor. Em tese, só opino sobre o que sei. Mas se você ficou na dúvida em seguir meu conselho, siga a sua intuição. Consultores falham.

O primeiro discurso, da informação, é de compreensão óbvia. Mas de pouca prática pelos líderes da maioria das instituições, em especial nas pequenas empresas. Pesquisas comprovam isso. Pequenas empresas, salvo honrosas exceções, não pesquisam. Quando muito, levantam poucas informações e de forma não sistematizada. Que é pior do que não pesquisar. Este é terceiro dos nossos breves discursos. Entre fazer uma pesquisa mal feita e pesquisa nenhuma, fique com a segunda opção. A pesquisa mal feita pode te dar certeza para seguir um caminho errado. Pegar o preço de três concorrentes, ler duas matérias no jornal e conversar com um amigo já é suficiente pra muita gente. Aí, meu amigo, aconselho, fique apenas com sua intuição. Construída ao longo dos anos, a chance dela falhar é menor. Mas meu conselho mesmo é pesquise de verdade, profissionalmente. Ainda vai sobrar muito trabalho para sua intuição. Mas lá no topo do processo, onde tudo que é claramente arriscado já foi eliminado.

Leia mais:   Avaliação de Empresa: o que é e como é feita

Mas afinal, o que é a intuição? Segundo o Michaelis: 1 Conhecimento imediato e claro, sem recorrer ao raciocínio. 2 Pressentimento. 3 Teol Visão beatífica. 4 Filos Conhecimento claro, direto, imediato e espontâneo da verdade. 5 Sexto sentido que, segundo o ocultismo, se acha em processo de desenvolvimento no homem e que lhe permitiria ver sem olhos, ouvir sem ouvidos etc.

A intuição, em particular nos negócios, é desenvolvida, e de forma continuada. É um erro pensar que é algo apenas etéreo. Somos resultado de tudo que a vida vai imprimindo em nosso cérebro ao longo dos anos. A intuição é uma mistura de informações objetivas e subjetivas que vão se acumulando no seu cérebro e se organizam em uma equação complexa e particular. Quando uma decisão precisa ser tomada, você entra com a pergunta e é desta intricada equação que sai a sua resposta. Só que a sua atual equação mental tem um dado nível de qualidade para os seus negócios. E uma forma de melhorá-la, sem dúvida, é ir aumentando o seu conhecimento, o que te leva de volta ao tema pesquisas.

Em relação ao segundo discurso, não vacile. Se está na dúvida em relação ao que alguém te aconselhar, siga sua intuição. Ninguém vai ter tantas informações quanto você em relação ao seu negócio. As informações que um consultor tiver e você não, ele te repassará. A partir deste ponto, você sabe mais que ele.

Leia mais:   Aprenda a escutar: Como responder a queixas de clientes

Resumo da ópera:

Decidir bem é fundamental para os negócios, e tudo mais na vida. Decidir depende de informação e intuição. Mas como intuir também depende de informação, se informe bem. Sempre.

Óbvio? Que bom. Agora pratique.

Abraços,

Flávio Barcellos Guimarães

Consultor Empresarial

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?