marketing digitalCostumam dizer, desde aquela época que inventaram os CDs (ou seria quando pisaram na Lua?), que o “futuro já chegou”. Mas, como assim? Claro que a interpretação disso varia de pessoa para pessoa, mas, costumo dizer que, quando escutamos essa frase, é para que você pense que o presente e o futuro já não possuem diferenças e precisam ser tratados por igual. É a cultura do planejamento: se não há planejamento, não há futuro. O planejar precisa estar correndo em suas veias no presente, senão você vai começar a empurrar tudo para o tal futuro.

No futuro (ou presente, desculpem), pessoas envolvidas nos meios digitais ou que dependem diretamente desses meios para ganhar dinheiro, precisam saber de duas coisas asquerosas e que dão até preguiça para pensar: programação e marketing. Não tem jeito meu caro: nem que seja superficialmente, você precisa ter alguma noção dessas duas coisinhas que fazem a internet girar. Mas, vamos focar no marketing de conteúdo.

Marketing de conteúdo é aquilo que você compartilha para cativar e conquistar um público-alvo. Esse público é, claro, aquele que você gostaria de ter como cliente. Melhor dizendo, antes desse público virar cliente, a gente chama-o de lead. Lead é aquele cara que você, de alguma forma, dentro do seu site ou no ambiente físico da sua empresa, adquiriu o seu contato (e-mail ou telefone) através de algum captador, seja ele por formulário do site ou por ter ligado para a sua empresa pedindo alguma informação aleatória. É muito importante a empresa ter ferramentas inteligentes para capturar esses leads, que podem ser segmentados com base em diversos conceitos que não iremos aprofundar muito aqui para não confundir a cabeça de vocês. Mas atenção: você precisa capturar leads!

Leia mais:   Como obter presença efetiva na Web e atrair clientes potenciais

Converter Visitantes em ClientesLegal, você tem alguns leads, agora precisa de um alguma coisa para convertê-lo para cliente. Esse trabalho de conversão a gente chama de prospecção. É o segundo estágio do tal funil de vendas. No topo do funil estão os leads, no meio está a prospecção e no final estão os clientes. Batendo o olho parece simples, né? Mas não é não. Isso dá trabalho e sem o apoio de profissionais certos e principalmente, sem uma ferramenta de gestão adequada, nada vai para a frente e o máximo que irá conseguir será acumular uns leads soltos sem qualificação.

Se a sua empresa possui um site e deixa-o lá, largado, esperando com reza brava que alguém caia nele a partir do Google, e acha que sua “presença na internet” é aquilo ali e nada mais, saiba que o custo para deixar o seu site mais otimizado para atrair visitantes e completamente integrado à uma ferramenta de captação de leads, que consequentemente servirá também para qualquer outro meio de contato, seja por telefone, e-mail ou presencial, é muito baixo com relação ao que você pode ganhar com estes preciosos dados. Mesmo que não saiba ainda uma forma de como converter esses leads, o passo mais precioso é ter este captador de leads refinado para sair da estaca zero.

Na parte 2 deste artigo, iremos dar algumas ótimas dicas e estratégias de como converter seus leads para transformá-los em clientes, mas já adianto: não existe mágica ou bala de prata. Requer esforço contínuo e tempo. Ah! Quer começar a capturar alguns leads? Podemos ajudar, dê uma olhada aqui e até o próximo artigo.

Leia mais:   Algumas razões pelas quais eu não comprarei os produtos que você vende

Luiz Otávio
Analista e desenvolvedor de sistemas online. Especialista em programação PHP com amplo catálogo de sistemas desenvolvidos, como redes sociais, portais públicos e sistemas para intranet. Especialista Marketing Digital. Cientista da Computação.

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?