images1Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente do Centro Universitário de Araraquara – UNIARA – como parte das exigências para a obtenção do título de Mestre, sob a orientação da Profa. Dra. Ethel Cristina Chiari da Silva, no ano de 2011, pelo autor Ademir Cardoso Dionizio.

A análise do pressente trabalho tem como objetivo mostrar os resultados obtidos por uma organização através do processo motivacional. Sendo que, a motivação no trabalho pode ser aplicada de diversas maneiras, seja através de grupos ou individualmente.

O processo motivacional pode não ser tão simples como representa ser. De forma que para aplicar a motivação no trabalho é necessário o estudo da complexidade do ser humano, as caraterísticas do grupo ou individuo específico, assim como os resultados que deseja ser alcançado.

Autores como Broxado (2001) afirmam que, ”Os motivos podem ser externos às pessoas, ou internos, derivados dos instintos, forma inconsciente, ou dos desejos criados, forma consciente.” Dessa forma é possível compreender que determinadas ações externas podem implantar desejos nos indivíduos.

As necessidades humanas são influenciadas por fatores internos e externos, sendo agregadas as pessoas em níveis diferentes, sendo dessa forma o processo motivacional complexo. As necessidades dependem do momento em que o indivíduo está vivendo.

Aspectos apresentados pelos indivíduos que podem caracterizar o processo motivacional nas organizações

Leia mais:   A busca da qualificação profissional

Indivíduos são movidos por interesses diversos, isso é determinado pelas etapas da vida que o mesmo está vivendo. Desta forma diversos aspectos podem influenciar;

O principal aspecto que define metas para o indivíduo se caracteriza na bagagem que o mesmo traz consigo;

São pessoas diferentes que realizam suas atividades tendo em vistas seus objetivos;

Desta forma é possível compreender a dificuldade de entender e motivar grupos compostos por diversos indivíduos, na medida em que o trabalho se configura como uma imposição social, na qual os indivíduos se asseguram para garantir a manutenção de suas necessidades.

Rodrigues (2006) afirma que, “os problemas motivacionais têm sido percebidos de diferentes fontes. Na medida em que o homem é um ser social, a carência afetiva humana desencadeia em cada indivíduo a necessidade de viver rodeado de pessoas. Com isso, na medida em que as organizações empregam as pessoas, proporcionam uma vivência em sociedade e o aproxima de seus objetivos”. Porém, essas organizações estão representando valores invertidos, o que deveria existir para agregar valor ao ser humano, hoje é caracterizado de forma que o homem serva as organizações.

Desta forma, essas relações se tornaram artificiais, de forma que os indivíduos não se sentem como parte da empresa não consegue se encaixar nas mesmas. O ser humano passa a se comportar apenas como uma ferramenta que compõe uma maquina, exercendo seu trabalho de forma mecânica, de acordo com o que é proporcionado pelo ambiente de trabalho ou até mesmo pela necessidade.

Leia mais:   Gestão de projetos com ferramenta estratégica para pequenas empresas

Através desse estudo é possível compreender que o processo motivacional não é algo tão simples por se tratar de empregar a motivação em grupos compostos por seres que possuem características distintas. Desta forma, é necessário a realização de estudos aprofundados dos grupos, para compreender o que lhes motivam, as características dominantes, para assim desenvolver de maneira sabia atividades que ativem nos indivíduos o espirito de motivação.

ProLucro

Related Post

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?