O Que os Veteranos Têm a Aprender com os NovatosVocê já viu esse filme antes: o jovem recém-chegado entra em uma reunião da diretoria, esparrama-se em uma poltrona, e diz a todos exatamente o que eles estão fazendo de errado, e como ele vai sacudir a empresa e torná-los todos ricos. Evidentemente, qualquer um que tenha estado presente a uma reunião dessas sabe que essa cena holywoodiana está mais para o mito do que para a realidade.

Mas ainda assim, há algo de verdadeiro escondido no exagero dessa afirmação: jovens profissionais possuem habilidades valiosas e uma certa visão, que podem ser úteis a seus colegas mais experientes. Vejamos algumas das coisas que trabalhadores veteranos podem aprender com os mais jovens.

Ficar em dia com a tecnologia é algo crucial.

A tecnologia é uma grande pedra no sapato para muitos profissionais mais velhos. Não ter a capacidade – ou a disposição – de empunhar novas tecnologias no ambiente de trabalho pode fazer com que profissionais experientes sintam-se ineficientes, alienados ou mesmo sob risco de perderem o emprego.

Jovens profissionais, ao contrário, vivem sob a perpétua luminosidade de uma tela digital. Isso torna-os extremamente úteis na tarefa de auxiliar os seus colegas mais experientes a desbravar uma paisagem digital em constante mutação. Se você se considera um craque da informática só por que é capaz de enviar uma mensagem de texto ou fazer o download de um anexo, pode estar na hora de atravessar a sala e pedir aos meninos no seu escritório que lhe apliquem um rápido tutorial.

Leia mais:   Afinal... Quanto vale a minha empresa?

Equilibrando vida e trabalho na era digital.

Agora que existe um smartphone em cada bolso, o trabalho nunca para. Se o seu patrão envia um email às dez da manhã, ele provavelmente espera uma resposta por volta das 10:15. Jovens profissionais nunca viveram uma realidade diferente dessa. Os seus colegas  mais velhos, porém, podem ainda lembrar-se de um tempo em que o trabalho ficava no escritório, e não intrometia-se em seu jantar. A idéia de estar acessível 24 horas/dia, 7 dias/semana pode parecer assustadora, mas muitos jovens profissionais acham natural equilibrar as novas exigências da comunicação digital, e tirar vantagem da eficiência permitida por um estilo de vida móvel.

A diversidade é ótima para os negócios.

Não faz muito tempo, líderes empreendedores preocupavam-se em como fazer a diversidade funcionar em seus escritórios. Mas hoje, jovens profissionais vêem a diversidade não somente como um dom, mas como um ativo crucial no sucesso de qualquer negócio. Experiências e pontos de vista diferentes podem trazer vigor a todas as facetas da vida profissional. Na próxima vez em que você convocar uma sessão estratégica ou for lançar um grande projeto, considere sondar um jovem colega no sentido de ajudá-lo a incorporar novas perspectivas.

Não assumir riscos é incrivelmente arriscado.

Os ícones do mundo dos negócios com os quais os profissionais mais jovens cresceram possuem algo em comum: eles arriscaram-se em uma idéia ou produto inovador, e investiram tudo o que tinham nisso. Empreendedores como Mark Zuckerberg, Steve Jobs e Elon Musk são alguns dos que mesclaram com sucesso a inovação e o risco na paisagem empresarial contemporânea. Se você flagrar-se dizendo “Isso é muito arriscado” ou “Isso é algo sem precedentes,” dê um tempo e tente ver o mercado pela perspectiva de seus colegas mais jovens.

Leia mais:   Inadimplência: como evitá-la e como lidar com ela

Permanecer sedento de novas habilidades.

Qual foi a última vez em que você adquiriu uma nova habilidade? Se a sua resposta for qualquer coisa diferente de “recentemente,” está na hora de reavaliar a maneira pela qual você pensa sobre o seu conjunto de habilidades. Muitos profissionais mais velhos, especialmente aqueles que ficaram na mesma companhia por muitos anos, nunca experimentaram uma necessidade por novas habilidades. Mas em uma economia impulsionada pela informação, a mudança chega cedo, e com frequência. O jovem profissional de hoje está extremamente ciente de que permanecer relevante significa atualizar continuamente as suas habilidades, à medida que o mercado se transforma.

A lealdade corporativa é uma coisa do passado.

Uma razão pela qual jovens profissionais são insaciáveis quando se trata de adquirir conhecimento, é por que eles sabem que necessitarão dessas habilidades no futuro imediato. Enquanto os profissionais mais sazonados amadureceram em uma era onde a lealdade corporativa era a ordem do dia, a idéia de permanecer na mesma companhia durante toda a sua carreira – ou mesmo uma década que seja – é um conceito totalmente alienígena entre os jovens.

Jovens profissionais esperam mudar de emprego com frequência. De fato, a permanência média para profissionais com idades entre 25 e 34 anos é pouco mais de 3 anos. A economia que eles herdaram é tal que o forte abraço corporativo do passado não passa disso – passado. Eles mantêm os olhos em novos horizontes, e estão prontos a levantar acampamento no momento em que o vento mudar de direção. Você também precisa estar preparado para isso.

Leia mais:   Como melhorar o meu negócio?

Somos todos empreendedores agora.

Os jovens não estão sedentos por novas habilidades simplesmente como uma maneira de fazer avançar as suas carreiras. Eles colocam um prêmio na autonomia do ambiente de trabalho. Eles buscam projetos onde possam esculpir um sentido de propriedade. Esse foco no empreendedorismo interno torna-os ferozmente competitivos e extraordinariamente motivados. Muitos deles não acham atraente o conceito de ser uma “engrenagem” em uma “máquina corporativa” maior, e o mundo dos negócios está mudando como resultado disso.

Trabalhar em um ambiente onde convivem diferentes gerações pode ser estressante, mas é também uma oportunidade excepcional de aprendizado e de crescimento. Se você é um profissional experiente, lembre-se que você tem muito a aprender com seus colegas mais jovens. E não se esqueça de que eles têm muito a aprender com você também.

Marco Fernandes

ProLucro Consultoria Empresarial

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?