O campeonato, digo, ano, praticamente acabou. Ainda restam coisas importantes a serem feitas, finalizar metas, mas dificilmente começar algo novo. Mesmo quem ainda vai trabalhar muito, como o comércio, só vai levar. Quem se preparou bem vai levar bem, quem não… Só sugiro, insisto, no planejamento. Dia 12 nossa equipe faz uma imersão para planejar 2012.

Para pensar pra frente, é preciso dar uma olhada no passado. Como foi 2011? Vou usar a ProLucro como exemplo. Exemplos reais podem te ajudar.

Nós fizemos uma pesquisa de satisfação com clientes atendidos em 2010 e 2011, amostragem aleatória simples. Não vou apresentar números aqui, pois fazê-lo de forma fragmentada pode induzir a interpretações equivocadas. E apresentar tudo, ou mesmo um resumão, é inviável em um blog. Mas qualquer cliente que quiser receber o resumão, é só pedir. Será um prazer compartilhar.

De forma geral o nível de satisfação está muito bom, mas descobrimos problemas importantes. Vejamos:

  • Um número significativo de clientes reclamou dos nossos relatórios descritivos, de fato muito resumidos e em alguns casos inexistentes. Essa era uma política de diminuição de custos. Entregávamos as planilhas com muita conversa e pouco relatório descritivo. Em 2012 nossos relatórios descritivos serão mais completos. Estamos pré-formatando tudo que é possível e racionalizando a aplicação das planilhas. Na conta final, o produto vai ficar melhor e a produtividade aumentar, evitando aumento de custos.
  • Outra reclamação foi de alguns clientes que adotaram nossos controles financeiros em Excel. Eles não conseguiram mantê-los operando por dificuldades em lidar com planilhas eletrônicas, ótimas para customizar, mas facilmente desconfiguráveis. Estamos desenvolvendo os mesmos controles em um software a prova de erros e desconfigurações e, melhor, em plataforma web. Serão tantas as vantagens adicionais que falaremos disso em janeiro. Uma vez pronto, será oferecida a troca para as dezenas de empresas que usam o modelo atual pelo menor custo possível, que deve se limitar às poucas horas de treinamento.
  • E, incrível, quase um terço dos clientes reclamou de falta de acompanhamento após a prestação do serviço principal. Fica a impressão de que não estamos querendo vender mais serviços. De fato, nossa política sempre foi de ficarmos o mínimo possível no cliente, mas parece que exageramos na dose. Agora, todas as propostas vão ter opção de continuidade. Mas continua a política da não-perpetuação do consultor na empresa.
  • Por fim, detectamos grande insatisfação em 6% dos clientes. Fomos muito mal avaliados por eles em níveis certamente inferiores à qualidade dos serviços prestados, denotando grande frustração dos mesmos. Nossa conclusão foi de que foram vendas/compras mal feitas, ou seja, vendemos uma coisa e o cliente achou que estava comprando outra. Esse é um problema clássico do nosso setor e já atuamos de forma precavida, mas parece que não suficientemente. Nossas propostas e conversas serão mais precisas ainda.
Leia mais:   O crescimento do PIB e sua pequena empresa

Além de uma boa avaliação geral, nós tivemos evoluções importantes:

  • Chegamos no início deste mês de forma mais consistentes às primeiras páginas do Google e as consultas via site voltaram a surgir. E estamos fazendo um novo investimento que vai melhorar mais ainda nossa performance nas buscas.
  • Estamos às vésperas de lançar um novo site, o www.portaldodesenvolvimento.com.br, que deverá abrir um novo mercado, consultoria no atacado, junto a municípios, consórcios municipais e agências de desenvolvimento. A ProLucro vai comercializar seus produtos e de terceiros. Ainda em construção, já pode ser visto neste endereço. O portal vai receber nos próximos dias mais 3 parceiros e será lançado formalmente no fim de janeiro.
  • O software mencionado anteriormente está com sua versão Beta pronta.
  • Entramos de forma mais consistente nos municípios. Nossa assessoria deve fechar 2011 com 20 leis municipais da pequena empresa implantadas, abrindo novos horizontes para o Portal.
  • E ainda, importantes trabalhos realizados para o SEBRAE Nacional e SEBRAE-MG, que devem gerar bons desdobramentos em 2012, assunto que retomaremos outro dia.

Tantos investimentos cobraram seu preço, a estagnação do faturamento em 2011 frente a 2010. Horas gastas com desenvolvimento são horas não faturadas. Mas 2012 é hora de recuperar os investimentos. Vou levar pra nossa reunião a meta de dobrar o faturamento em 2012. Achando conservadora. Será?

Bom, considerando tudo, acho que nosso time não foi rebaixado, nem campeão, mas conseguiu uma vaga para a Libertadores e vai entrar no torneio com chances reais de vencer.

Leia mais:   Impostos são mesmo capazes de matar uma pequena empresa?

E o Cruzeiro, literalmente graças a Deus, desconfio que com uma fraternal ajuda dos meus queridos atleticanos, escapou ontem da degola. O que será ótimo para todos nós, mineiros, pois nos veremos no estádio novo no campeonato do ano que vem. E espero que, ambos, com times de verdade.

Abraços,

Flávio Barcellos Guimarães

Consultor Empresarial

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?