escolaridade-salarioResenha da Monografia sobre cargos e salários nas empresas de sociedade, apresentada ao Curso de Bacharelado em Administração na Universidade federal do Piauí – UFPI, em cumprimento parcial das exigências para a obtenção do título de Bacharel em Administração, pelo autor, Jôde Vecturíne Vieira De Araújo Castro, no ano de 2011.

Esta resenha possui o objetivo de descobrir qual a percepção dos funcionários em relação à política de cargos e salários utilizada nas empresas societárias. Objetivando uma melhoria no ambiente de trabalho através de uma pesquisa feita com funcionários, a qual identifica qual grau de satisfação e motivação com relação ao salário pago aos funcionários.

Toda organização é composta por pessoas e delas necessita, assim como as empresas, cada individuo tem suas características particulares, sendo importante que haja conhecimento sobre os seus níveis de motivação e satisfação. Estas características influenciarem diretamente na sua produtividade, assim como do clima predominante no ambiente de trabalho.

A concorrência no mercado atual e globalizado obriga as empresas a desenvolverem novas formas de administrar seu negócio e seus colaboradores para que eles tenham uma posição em destaque. Através de novos métodos de trabalho e a valorização do capital humano exigem tecnologias de gestão mais adequadas para a obtenção dos resultados desejados.

Buscam aumentar a produção, porém investem o mínimo necessário naqueles que geram, com o seu trabalho, maior produtividade, provocando certa desmotivação por parte dos mesmos.

Leia mais:   O que é e quais são os tipos de pesquisa de mercado?

Segundo FRANÇA.2010, remuneração pode ser dividida da seguinte forma:

Remuneração básica: geralmente é fixa, sendo determinada com base no cargo, nas habilidades requeridas ou nas competências exigidas e entregues pela pessoa;

Remuneração por senioridade: é a remuneração recebida em função do tempo de experiência ou do tempo de dedicação à empresa. Normalmente aparece sob a forma de adicional percentual ao salário. É criticada por não estimular o desenvolvimento da pessoa;

Remuneração por performance: procura premiar os resultados alcançados. Normalmente é variável, estando vinculada a metas de resultado individual, por equipe e / ou por negócio / empresa;

Remuneração indireta: os benefícios.

Algumas empresas fogem um pouco dos sistemas tradicionais de remuneração baseados em descrições de atividade e responsabilidades e acabam utilizando a remuneração baseada no critério do tempo de serviço. As intensas transformações que as empresas vêm sofrendo exigem novos sistemas de remuneração.

De acordo com Paschoal (2007, p. 9) as pessoas costumam dizer que “não trabalham por esporte” e, por mais imediatista que seja essa afirmação, ela mostra que, tanto na nossa cultura como no sistema de relações econômicas, o salário seja talvez mais importante nas decisões das pessoas do que outros fatores.

Alguns empresários estão começando a despertar para a necessidade de implementar mudanças profundas na maneira pela qual as pessoas são administradas. Apesar de uma evolução ainda muito tímida da remuneração por resultados, empresas de sucesso têm investido cada vez mais em formas de remuneração, por entenderem que contribuem para garantir o seu diferencial competitivo.

Leia mais:   4 maneiras de tornar lucrativo um pequeno negócio

Segundo Paschoal (2007) a importância do salário é analisada sob dois pontos de vista: o do empregado e o da organização. Para o empregado significa retribuição, sustento, padrão de vida, reconhecimento. Para a organização representa custo e fator influenciador do clima organizacional e da produtividade.

Entende-se que o salário não é o único condicionante do comportamento das pessoas no trabalho. “Outros fatores estão presentes e o salário deve ser analisado nesse contexto para que não tendamos a tratar como salário questões não salariais ou, pelo menos, não exclusivamente salariais.” (PASCHOAL, 2007p.6)

Toda e qualquer empresa para ser ou tornar-se visível não são necessários somente à estrutura da empresa, ótimos preços, ou os produtos oferecidos, mais principalmente a ótima e correta administração dos colaboradores internos, onde na era da informação não são mais considerados como simples funcionários e sim como colaboradores que juntos proporcionam o crescimento e desenvolvimento da empresa.

Contudo, é preciso dar destaque especial aos colaboradores e preocupar-se com suas necessidades, proporcionando alternativas e oferecendo oportunidade para o crescimento.

Saber selecionar a equipe de forma sistemática e organiza-la de acordo com a personalidade de cada colaborador para desempenhar as tarefas que lhes são dadas, fará com que trabalhem motivados e reconhecidos em seu trabalho, pois em alguns casos o colaborador tem a mesma função que outro colega de trabalho, mas com remunerações diferentes, como a empresa na maioria das vezes não visualiza este caso, o mesmo desenvolverá sua tarefa de forma menos produtiva, do que se estivesse com remuneração semelhante.

Leia mais:   O relacionamento da sua empresa com os seus clientes está sendo satisfatório?

Com isso torna-se necessário à implantação de um plano de cargos, salários e carreira, que valorizará as tarefas e aumentará o desempenho dos colaboradores que se sentirão reconhecidos e motivados, consequentemente terá alterações de cargos no qual a empresa terá que disponibilizar treinamentos para exercer novas funções, porém deve-se observar as qualidades próprias de cada indivíduo para que não desempenhem funções que não se identificam.

ProLucro

Related Post

Alguns vídeos que podem lhe interessar:

O que é e quanto custa um PLANO DE NEGÓCIO?
O que é e quanto custa um PLANO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?
O que é e quanto custa uma AVALIAÇÃO DE EMPRESA?